Código Florestal cede ao lobby agrícola

RIO - O site da revista britânica The Economist traz nesta sexta-feira um artigo sobre o novo Código Florestal brasileiro. Segundo a publicação, o projeto substitutivo, que ainda será votado no Senado, é submisso ao lobby agrícola. Para a revista, o atual projeto permite que os agricultores se esquivem de multas por extração ilegal de madeira e adiem a sua obrigação de replantar simplesmente declarando que suas violações foram cometidas antes de julho de 2008 e incluindo-os em um programa de recuperação ambiental vago e sem obrigações. O texto começa com uma descrição do Arco do Desmatamento, região onde há maior concentração de terras devastadas. O arco vai de Belém, no Norte do Pará, passa por Mato Grosso e chega a Rondônia. O artigo diz que, mesmo possuindo um código desde 1965, ele não é respeitado e menos de 1% das multas referentes às violações são pagas. O site alerta para o fato de que a Amazônia tem recebido mais gente por causa da construção de usinas hidrelétricas, como Jirau. O artigo também relata a necessidade de urgência sobre a definição do projeto. O Senado está prestes a votar a nova versão do código, já aprovada pela Câmara dos Deputados. A presidente Dilma Rousseff quer a versão final na sua mesa antes do Natal e todos concordam que uma mudança é necessária, afirma, ressaltando ainda a tendência de que as reivindicações dos agricultores sejam atendidas. Da Agência Globo.

Comentarios (0)Add Comment

Escreva seu Comentario
quote
bold
italicize
underline
strike
url
image
quote
quote
smile
wink
laugh
grin
angry
sad
shocked
cool
tongue
kiss
cry
smaller | bigger

busy

Curta nossa página no Facebook