Duplica número de reservas particulares

SÃO PAULO - Cresce no Brasil o número de pessoas físicas ou empresas que, voluntariamente, transformam parte de suas terras em reservas particulares do patrimônio natural (RPPN). Em 2010, elas eram 539 e hoje já chegam a 1.062, três vezes mais que as unidades de conservação federais, que somam 310. A diferença é que, enquanto não se tem notícia de desmatamento nas reservas particulares do país, nas unidades públicas a derrubada de mata nativa ainda avança. Somente na Amazônia, a devastação aumentou 127% nos últimos dez anos, segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Especiais (Inpe). As reservas particulares representam uma área preservada de 691.509 hectares de biomas como mata atlântica, pantanal, cerrado e floresta amazônica. Sua área é bem menor que as unidades públicas de conservação, que somam 70 milhões de hectares. O biólogo paulista Claudio Martins Ferreira, de 62 anos, que mora na cidade de Ibiúna, a cerca de 70 quilômetros de São Paulo, criou três destas RPPNs. Ele se sente um privilegiado por ter uma floresta em seu quintal. Nela, existem cachoeiras, riachos, espécies de Mata Atlântica com 150 anos e animais como pacas, capivaras e macacos. Dos 800 hectares de sua propriedade, em 310 hectares nenhuma árvore pode ser derrubada. Mesmo que ele venda esta área ou a deixe de herança para os filhos, a floresta tem que permanecer intocada por lei. Por serem unidades de conservação menores ; em média de 10 a 100 hectares ; as reservas particulares têm fiscalização mais eficiente, a cargo dos próprios donos. ; Aqui, tenho problemas com palmiteiros e caçadores. Derrubada de árvores não existe ; diz Ferreira. Para ser declarada reserva particular, a área precisa ter a floresta intocada, nascentes, rios ou mananciais e espécies da fauna ameaçadas de extinção. As únicas atividades permitidas são o ecoturismo, pesquisa e educação ambiental. ; Estas reservas são ilhas da biodiversidade. Quando estão próximas de outras unidades de conservação, ajudam a formar os corredores ecológicos ; explica Gustavo Braga, da Confederação Nacional de RPPNs. Isenção de impostos está entre vantagens Texto de João Sorima Neto (Agência Globo)

Comentarios (0)Add Comment

Escreva seu Comentario
quote
bold
italicize
underline
strike
url
image
quote
quote
smile
wink
laugh
grin
angry
sad
shocked
cool
tongue
kiss
cry
smaller | bigger

busy

Curta nossa página no Facebook