Tributo a Galileu neste domingo no Bairro do Recife

Publicado no Jornal do Commercio, em 27.08.2011 Um feito que entrou para a história da astronomia será lembrado amanhã com música, vídeo, debate e, claro, observação dos céus. A celebração dos 402 anos do uso científico do telescópio, pelo astrônomo italiano Galileu Galilei (1564-1642), ocorrerá no observatório da Torre Malakoff, no Bairro do Recife, das 16h às 20h. O astrônomo Antônio Carlos Miranda, responsável pelo evento, lembra que Galileu não desenvolveu o telescópio, mas o empregou pela primeira vez na astronomia. Antes as observações eram feitas a olho nu. Galileu Galilei registrou, em 29 de agosto de 1609, as crateras da Lua e as manchas solares, relata. Usando o instrumento, o famoso astrônomo também documentou os satélites de Júpiter e as fases de Vênus. Galileu viu que, assim como a Lua, o mais brilhante dos planetas apresentava fases. Isso corroborou a teoria helio- cêntrica, de que a Terra girava em torno do Sol, posição que levou o astrônomo italiano a ser condenado pelo tribunal do Santo Ofício, vinculado à Igreja Católica, informa. O julgamento de Galileu pela Inquisição, que resultou na condenação à prisão perpétua, é o tema de documentário que será exibido durante o evento astronômico de amanhã. Após o filme, de 20 minutos de duração, haverá um debate sobre o tema. A exibição do vídeo será no térreo da Torre Malakoff, assim como apresentação de músicas temáticas e a disponibili- zação de dois telescópios para o público. No último piso do imóvel, onde funciona o observatório, serão instalados mais dois. Mas um aviso: com o elevador quebrado, só resta aos visitantes subir as escadas sinuosas do prédio histórico, de cinco andares. O show, das 16h às 18h, ficará a cargo do trio Os Lunáticos, com repertório de aproximadamente 60 canções, todas abordando temas ligados ao espaço sideral. O conjunto é composto pelo violonista Percy Marques, o baterista Carlos Lima e o vocalista Diego Oliveira. São todas canções da MPB. Temos Zé Ramalho, Guilherme Arantes, Nando Reis, Raul Seixas, Luiz Gonzaga, entre dezenas de compositores, relata Percy. A gestora da Torre, Fátima Bulcão, adianta que em novembro o prédio estará fechado à visitação pública. É que será feita uma recuperação, inclusive com o conserto do elevador. A previsão é que a obra se estenda por quatro meses, informa. O observatório, com gestão compartilhada pela Secretaria de Cultura de Pernambuco e o Espaço Ciência (vinculado à Secretaria de Ciência e Tecnologia), abre duas vezes por semana. Na sexta-feira, das 16h às 20h, e no domingo, das 16h às 20h.

Comentarios (0)Add Comment

Escreva seu Comentario
quote
bold
italicize
underline
strike
url
image
quote
quote
smile
wink
laugh
grin
angry
sad
shocked
cool
tongue
kiss
cry
smaller | bigger

busy

Curta nossa página no Facebook