Código Florestal longe do consenso

BRASÍLIA - A audiência pública com três ex-ministros da Agricultura para debater o Código Florestal hoje no Senado demonstrou que, com relação a este assunto, a disputa entre ambientalistas e ruralistas está longe do fim. Comandantes da Pasta em três períodos distintos - durante a ditadura militar (Alysson Paulinelli), no governo Fernando Henrique (Francisco Turra) e no governo Lula (Reinhold Stephanes) elogiaram o texto aprovado na Câmara. Apesar das polêmicas, o consenso entre eles é que o projeto deve ser aprovado o quanto antes pelos senadores, com apenas pequenas alterações na redação, e não no conteúdo. No dia anterior, no entanto, seus colegas ex-ministros do Meio Ambiente foram categóricos em afirmar que o projeto representa um retrocesso e causará mais desmatamentos. Mas a avaliação daqueles ligados à agropecuária é outra. Ministro do governo tucano, Turra chegou a dizer que a proposta, se aprovada como está pelos senadores, será um estímulo à preservação. Isso porque o código vigente, segundo ele, é impraticável e o novo será cumprido, acabando com a criminalidade ambiental. ; Na audiência de ontem ficamos ouvindo colegas dos senhores, mas é tão distante os posicionamentos dos senhores de hoje dos dos colegas de ontem, que parece que vivemos em países diferentes. As posições sobre a mesma matéria são antagônicas. Ontem (anteontem) foi unamidade entre os ministros de que o texto que veio é muito ruim e precisa ser mudado. Hoje ouvimos que o texto é muito bom e tem que ser mantido. Temos uma situação complexa ; reconheceu o senador Jorge Viana (PT-AC), um dos relatores da matéria. As diferenças entre os dois grupos é tão grande, que diante da proposta de Viana de que todos os ex-ministros das duas áreas se encontrassem reservadamente para uma reunião a fim de oferecer propostas aos senadores, Stephanes, que já tentara negociar o tema com o colega Carlos Minc quando ambos eram ministros, disse que a missão era impossível. A sugestão de Viana serviu como mote para que o hoje deputado desandasse a falar mal dos ambientalistas. ; Eu nasci na enxada, fui educado em colégio agrícola. Ajudei a colonizar Rondônia, eu tenho uma certa visão. Quando eu estava fazendo isso, o ministro Minc tava fazendo o que na praia? Tá vendo a dificuldade de tratar com os ministros de Meio Ambiente? Quando eu ia pra mesa (negociar), acabava em desastre porque o discurso era ideológico, não era técnico ; reclamou Stephanes, que também condenou excessos cometidos por órgãos ambientais. A crítica ao Código Florestal vigente foi comum entre os três convidados a falar sobre o tema na audiência pública conjunta das comissões de Meio Ambiente, Agricultura e Ciência e Tecnologia. Stephanes citou dados da Embrapa que dão conta de que ao menos um milhão de pequenos produtores ficariam inviabilizados, caso seguissem a lei. Isso porque o código proíbe ocupações às margens de rios, consideradas àreas de Preservação Permanente (APPs). Em casos de rios com mais de 200 metr...

Comentarios (0)Add Comment

Escreva seu Comentario
quote
bold
italicize
underline
strike
url
image
quote
quote
smile
wink
laugh
grin
angry
sad
shocked
cool
tongue
kiss
cry
smaller | bigger

busy

Curta nossa página no Facebook