Poluição do ar na China freia aquecimento global

WASHINGTON, EUA - O rápido crescimento industrial da China ajudou a suavizar o ritmo do aquecimento global na última década por causa das emissões de enxofre, segundo um novo estudo publicado na segunda, 4, na revista científica norte-americana Proceedings of the National Academy of Science (PNAS). Mas as emissões de gases de efeito estufa voltaram a esquentar as coisas. Embora a década de 2000 tenha sido uma das mais quentes já registradas, o ritmo do aquecimento diminuiu até 2009 e 2010, quando houve nova aceleração. A razão para o aparente platô nos gráficos, de acordo com o estudo, é o enxofre adicional na atmosfera emitido pela aumento da queima de carvão pelas indústrias na China. As atividades humanas fazem duas coisas: elas resfriam o planeta e elas esquentam o planeta. As pessoas normalmente se concentram no efeito de aquecimento do CO2 (dióxido de carbono), mas durante a expansão econômica chinesa houve grande aumento nas emissões de enxofre, que têm um efeito de refrigeração, explicou Robert K. Kaufmann, da Boston University, chefe de novo estudo. O consumo chinês de carvão dobrou entre 2003 e 2007, e isso causou um aumento de 26% no consumo global de carvão, disse Kaufmann. O aumento foi da mesma magnitude que o aumento global no uso de carvão nos 22 anos anteriores, disse ele. Então o que demorou 22 anos agora levou quatro anos, e começou em um nível mais alto. Agora, a China reconhece os impactos sobre o ambiente e a saúde de seus cidadãos e está instalando equipamentos para filtrar as partículas de enxofre, disse Kaufmann. O enxofre se dissipa rapidamente se não for substituído, enquanto o CO2 permanece por um longo tempo na atmosfera, de forma que o aquecimento causado pelo CO2 começa a aparecer de novo, notou ele. De fato, a Nasa e a Administração Nacional Oceânica e Atmosférica listaram 2010 como um dos anos mais quentes já registrados, enquanto o Hadley Center do Escritório Meteorológico Britânico o lista como segundo ano mais quente, atrás de 1998. Alguns já sugeriram injetar compostos de enxofre na atmosfera para suavizar o aquecimento global criando nuvens que refletiriam a luz do sol, mas um estudo anterior concluiu que isso seria má ideia. Injetar enxofre suficiente para reduzir o aquecimento faria desaparecer a camada de ozônio sobre o àrtico e atrasaria a recuperação do buraco sobre a Antártica em até 70 anos, de acordo com análise de Simone Tilmes, do Centro Nacional para Pesquisa Atmosférica em Boulder, Colorado. Embora as mudanças climáticas sejam uma grande ameaça, é preciso mais pesquisa antes que a sociedade tente soluções de geoengenharia global, disse Tilmes. De forma geral, as temperaturas globais vêm subindo por mais de um século, desde que a revolução industrial começou a adicionar gases como o dióxido de carbono no ar. Mas houve platôs similares, como no pós-Segunda Guerra Mundial, quando a produção industrial acelerou as emissões de enxofre em várias partes do mundo, explicou Kauf...

Comentarios (0)Add Comment

Escreva seu Comentario
quote
bold
italicize
underline
strike
url
image
quote
quote
smile
wink
laugh
grin
angry
sad
shocked
cool
tongue
kiss
cry
smaller | bigger

busy

Curta nossa página no Facebook