Publicado decreto que estende moratória a quem não averbou reserva legal

BRASÍLIA - O governo publicou nesta sexta, no Diário Oficial da União, decreto que prorroga até 11 de dezembro o início da vigência das punições para os produtores rurais que não registram a reserva legal em seus imóveis. A moratória aos produtores que cometeram crimes ambientais terminaria no sábado, dia 11, mas foi prorrogada a pedido do Senado que quer mais tempo para analisar e votar o Código Florestal. Os senadores vão tentar fechar um texto o mais redondo possível e, por isso, precisam de tempo para analisar o Código, afirmou a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, em entrevista ontem, para anunciar a edição de novo decreto com a prorrogação do prazo. O governo está preocupado com o texto aprovado pela Câmara e que autoriza, entre outras coisas, a possibilidade de os Estados legislarem sobre o que pode ser cultivado em áreas de preservação permanente (APPs). Em ato publicado no dia 9, no Diário Oficial da União, o Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama) propõe ao Senado um processo de debate público sobre a proposta do Código Florestal. O conselho se dispõe a colaborar, oferecendo subsídios em relação aos dispositivos da proposta, ouvindo as contribuições dos diversos setores, considerando, inclusive, os compromissos e responsabilidades do Brasil no cenário mundial. Por Rosana de Cassia (Agência Estado)

Comentarios (0)Add Comment

Escreva seu Comentario
quote
bold
italicize
underline
strike
url
image
quote
quote
smile
wink
laugh
grin
angry
sad
shocked
cool
tongue
kiss
cry
smaller | bigger

busy

Curta nossa página no Facebook