Uma morte anunciada

Publicado em 22.03.2011, no Jornal do Commercio. Hoje é o Dia Mundial da Água. A data instituída pela Organização das Nações Unidas é uma celebração da vida. É da água que ela surgiu, 4,6 bilhões de anos atrás. O desafio urbano de ter água limpa - tema escolhido pela ONU para a celebração este ano - é também o assunto desta reportagem sobre o Rio Beberibe, o mais poluído de Pernambuco. Recebendo esgoto sem tratamento e com as margens ocupadas, o rio nasce em Camaragibe e corta o Recife e Olinda, na Região Metropolitana. Alvo de projetos de revitalização que nunca saíram no papel, virou depósito de lixo e está também contaminado por substâncias tóxicas. O texto, assinado por Cleide Alves e Verônica Falcão, mostra ainda quem são as pessoas que vivem nas margens do Beberibe. O Beberibe é um rio de natureza teimosa. Nasce no município de Camaragibe, na Região Metropolitana, e percorre 23,7 quilômetros de extensão até o Centro do Recife, onde faz suas últimas curvas a caminho do mar. A viagem da nascente à foz não é pacífica. O rio é castigado com toneladas de lixo e despejo de esgoto doméstico, exala mau cheiro, encontra-se entupido de areia, desaparece debaixo da sujeira e reaparece como um filete de água. Mas está vivo, ainda, com as margens tomadas por moradia. De acordo com a Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH), a nascente do Beberibe fica no Clube Campestre Sete Casuarinas, criado há 42 anos no Km 12 da Estrada de Aldeia. No local há duas lagoas de águas límpidas, monitoradas mensalmente pela CPRH. É muito bonito de ser ver, mais ainda quando o rio está cheio e os açudes aumentam, diz Luiz Arcanjo da Silva, 60 anos, o funcionário mais antigo, com três décadas de serviços no condomínio. Placas informam que é proibido tomar banho nos açudes, rodeados de pés de jaca, araçá, bambu, manga e pitomba. Nas lagoas vivem peixes e tartarugas. O olho d água fica coberto pela vegetação, os açudes são os primeiros sinais de água, comenta Luiz Arcanjo. Nem a nascente está livre de poluição, como constata a CPRH. Formado pela junção dos poluídos Rios Araçá e Pacas, o Beberibe passa por Camaragibe, Olinda e Recife. Saindo da nascente, o Beberibe segue escondido. Volta a ser visível somente na BR-101 Norte, no bairro recifense de Guabiraba. Tão estreito que uma pessoa de 1,60 metro de altura passa de uma margem para a outra com um pulo, sem fazer esforço. A paisagem é composta de mato, isopor, garrafas de vidro e de plástico. Acompanhar o curso d água pelo bairro de Passarinho, Zona Norte do Recife, é um desafio. O mau cheiro é horrível, é esgoto doméstico misturado com resíduos de fábricas, afirma Josinaldo do Nascimento, 57, morador ribeirinho. Dois anos atrás, eu pegava água atrás de casa para minha companheira lavar roupa, agora é muita poluição, lamenta. O Beberibe está morrendo na Estrada de Passarinho. Como não tem saneamento, o esgoto das casas é jogado direto no rio. De um ano para cá, tudo piorou com os lançamentos das fábricas. Aqui era uma...

Comentarios (1)Add Comment

Escreva seu Comentario
quote
bold
italicize
underline
strike
url
image
quote
quote
smile
wink
laugh
grin
angry
sad
shocked
cool
tongue
kiss
cry
smaller | bigger

busy

Curta nossa página no Facebook