Manifestações em toda a Espanha contra a energia nuclear

MADRI - Manifestantes ambientalistas se reuniram na tarde da quinta-feira (17) em várias cidades da Espanha para exigir o fim da energia nuclear e o desmantelamento das seis centrais do país, pedindo que seja ouvida a advertência do acidente de Fukushima, no Japão. Alguns usando máscaras e exibindo cartazes com frases como Usinas nucleares, nem aqui nem no Japão, os manifestantes se concentraram em pequenos grupos em mais de 30 cidades espanholas, entre elas Madri, Barcelona, Sevilla e Valladolid. As manifestações foram convocadas por organizações como a Ecologistas em Ação e o Greenpeace, que exigem o fechamento das seis centrais nucleares espanholas, principalmente duas delas, Santa María de Garoña, no norte, e Cofrentes, no leste, que utilizam uma tecnologia similar à de Fukushima. Em Madri, cerca de 200 pessoas se concentraram na Porta do Sol, muitas delas exibindo cartazes com a frase Todos com o Japão. O que acontece no Japão mostra que coisas improváveis acabam de acontecer, explicou Francisco Castejón, porta-voz da Ecologistas em Ação, uma das principais organizações ambientalistas espanholas. A Espanha anunciou na quarta-feira (16) que vai revisar os sistemas de segurança de suas centrais nucleares. Orientada para as energias renováveis, a Espanha também tenta reduzir a sua dependência do petróleo e decidiu prorrogar a vida de várias de suas centrais. Em 2009, o governo prolongou até 2013 a atividade de Garoña, a central mais antiga do país, em funcionamento desde 1971. Em 10 de março, véspera do terremoto no Japão, o governo autorizou o prolongamento da exploração por dez anos da central de Cofrentes. Da Agência France Presse. Foto: Pedro Armestre/AFP Pfoto.

Comentarios (0)Add Comment

Escreva seu Comentario
quote
bold
italicize
underline
strike
url
image
quote
quote
smile
wink
laugh
grin
angry
sad
shocked
cool
tongue
kiss
cry
smaller | bigger

busy

Curta nossa página no Facebook