Baleeiros japoneses suspendem atividades na Antártica

TÓQUIO - Os baleeiros japoneses suspenderam as atividades na Antártica, em consequência das pressões dos grupos de defesa do meio ambiente, e estudam a possibilidade de concluir antes do previsto a missão anual, anunciou nesta quarta-feira, dia 16, a Agência de Pesca do Japão. Ativistas da ONG de defesa do meio ambiente Sea Shepherd Conservation Society perseguiram durante meses a frota japonesa para tentar impedir a caça das baleias. Tatsuya Nakaoku, funcionário da agência de pesca, afirmou que o navio-fábrica Nisshin Maru, que foi perseguido pela Sea Shepherd, suspendeu as operações em 10 de fevereiro para garantir a segurança da tripulação. Estamos estudando a situação, incluindo a possibilidade de encerrar a missão antes, disse Nakaoku, confirmando informações da imprensa, mas fazendo questão de afirmar que nada foi decidido até o momento. A agência de notícias Jiji Press informou que o governo considera ordenar o retorno da frota antes do previsto. A missão anual geralmente prossegue até meados de março. O Japão alega que sua caça das baleias é científica em uma área do Oceano Antártico que a Comissão Baleeira Internacional (CBI) determinou como protegida. Em 1986 entrou em vigor uma moratória que proíbe a caça com fins comerciais. Desde então, quase 40.000 baleias foram caçadas no mundo por países que não aceitam a proibição, sob o pretexto das caças científica e tradicional, autorizadas com cotas limitadas pela CBI. Da Agência France Presse.

Comentarios (0)Add Comment

Escreva seu Comentario
quote
bold
italicize
underline
strike
url
image
quote
quote
smile
wink
laugh
grin
angry
sad
shocked
cool
tongue
kiss
cry
smaller | bigger

busy

Curta nossa página no Facebook