Registrada desova de tartaruga marinha em Boa Viagem

Publicado em 09.02.2011, no Jornal do Commercio Mais uma tartaruga marinha desovou no litoral de Pernambuco, desta vez em Jaboatão dos Guararapes, ao Sul do Grande Recife. O ninho foi aberto anteontem à noite, na Praia de Candeias. A prefeitura informa que cercou o local, para impedir depredação. Há menos de duas semanas, no dia 28 de janeiro, outra tartaruga desovou em Boa Viagem. O nascimento costuma ocorrer entre 45 e 60 dias depois da postura. Na Praia de Boa Viagem, a prefeitura do Recife montou uma barricada nas proximidades do n 2294 da avenida para impedir que o mar destrua o ninho. São 100 sacos de ráfia recheados de areia, que têm a função de reduzir o impacto das ondas. Um dupla da brigada ambiental da cidade também está montando guarda no local para impedir que banhistas mexam nos ovos, informa o secretário municipal de Meio Ambiente, Roberto Arrais. A medida é uma das recomendações da professora da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) Rosilda Barreto Santos, estudiosa de tartarugas marinhas. O animal, provavelmente assustado com o assédio dos banhistas, desovou abaixo da linha de praia, quando o normal é acima, diz a pesquisadora. A água do mar, no entanto, não prejudica o ninho, apenas o impacto das ondas, informa Rosilda. A especialista identificou a tartaruga, a partir de vídeos da desova, como da espécie Caretta caretta. Conhecido popularmente como cabeçuda, o quelônio é um dos cinco tipos de tartaruga marinha encontrados no Brasil, todos ameaçados de extinção. No mundo, há oito espécies. As tartarugas cabeçudas, explica a Rosilda Santos, pesam de 100 a 180 quilos. O nome popular tem origem na cabeça grande e dotada de mandíbula extremamente forte. Carnívoras, alimentam-se de caranguejos, moluscos, mexilhões e outros invertebrados. Curiosamente, as tartarugas marinhas costumam voltar à praia onde nasceram para desovar, por volta dos 30 anos, quando atingem a maturidade sexual. A estimativa é que apenas um ou dois, em cada 1.000 filhotes, atinjam a idade adulta. Segundo o site do Projeto Tamar, do Ministério do Meio Ambiente, existem 60 mil fêmeas dessa espécie em idade reprodutiva. Os sítios reprodutivos mapeados da cabeçuda são os litorais dos Estados do Espírito Santo, Bahia, Rio de Janeiro e Sergipe. O ambientalista Adriano Artoni, que montou acampamento no ninho da Praia de Boa Viagem, lembra a atuação do Projeto Tamar, em Pernambuco, se limita à Ilha de Fernando de Noronha, um distrito estadual. Trabalho como voluntário. Até lanche o pessoal consegue para mim, revela. Artoni considera as tartarugas bichos indefesos. A de Boa Viagem desovou à tarde, quando o normal é à noite. Tinha muita gente na praia, o que deve ter atordoado o animal, que acabou fazendo o ninho muito perto da água, relata. A barricada, informa Roberto Arrais, deverá ser reforçada entre os dias 18 e 23, quando estão previstas as marés mais altas do período.

Comentarios (0)Add Comment

Escreva seu Comentario
quote
bold
italicize
underline
strike
url
image
quote
quote
smile
wink
laugh
grin
angry
sad
shocked
cool
tongue
kiss
cry
smaller | bigger

busy

Curta nossa página no Facebook