Iphan cobra plano para o Memorial Arcoverde

Publicado em 08.02.2011, no Jornal do Commercio O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) informou, ontem, que o governo do Estado não cumpriu integralmente o termo de ajustamento de conduta (TAC) que permitiu a instalação, em 2009, do Cirque du Soleil no Parque Memorial Arcoverde. A companhia canadense deve voltar ao local para uma nova temporada, entre setembro e outubro. O TAC foi assinado em 1 de junho de 2009, entre a Empetur, a Prefeitura de Olinda e o Iphan, uma vez que o parque está no entorno do sítio histórico da cidade, tombada como patrimônio nacional. O termo autorizava o corte de 12 árvores e a demolição de quadras esportivas e de um campo de futebol, usado por comunidades do entorno, para dar lugar ao asfalto. Entre as condições impostas pelo Iphan estavam o plantio, após o término das apresentações, que ocorreram entre 9 de julho e 2 de agosto, de três mudas para cada árvore derrubada. Outra condicionante foi a execução de uma obra de requalificação do parque. Sobre o replantio, o Iphan diz ter recebido ofício da Empetur informando que foi cumprido. Já a obra de requalificação não saiu do papel. A Empetur enviou um estudo preliminar, em outubro. Nós aprovamos no mesmo mês e solicitamos o anteprojeto, que até hoje não chegou, informa o chefe do escritório do Iphan em Olinda, Fábio Cavalcanti. De fato, há no local mudas de ipê, coqueiro, oiti, sabiá, pata-de-vaca e craibeira. Na época, o circo informou ter repassado R$ 1,2 milhão para a recuperação da área, mas a Empetur disse não ter recebido o dinheiro. A assessoria de imprensa da Empetur foi procurada, mas não indicou nenhum representante da empresa para falar sobre o assunto. O Iphan diz que não tem conhecimento da verba. O promotor de Meio Ambiente de Olinda, que na época instaurou inquérito civil, também não. André Felipe Menezes afirmou, durante a investigação, que só havia duas possibilidades: ou a Empetur escolhe outro lugar para realizar o evento ou preserva o valor paisagístico do Memorial. Agora, por meio da assessoria de imprensa do Ministério Público de Pernambuco, informa que não intermediou o TAC, por isso não tem nada a declarar. Também não informou se concluiu o inquérito. O estudo preliminar, na verdade um croqui, aponta para um projeto voltado a ciclistas e eventos a céu aberto. É assinado pelo paisagista Luiz Vieira, professor da UFPE que trabalhou com Burle Marx (1909-1992), autor do projeto original do Parque Memorial Arcoverde. Prevê, ainda, uma Academia da Cidade - espaço voltado para práticas esportivas - pista de cooper, campo de futebol soçaite, playground, praça de alimentação, voleibol de areia, anfiteatro e estacionamento com 350 vagas para carro de passeio e 10 para ônibus. Uma ciclovia com 3 metros de largura contorna todos os equipamentos.

Comentarios (0)Add Comment

Escreva seu Comentario
quote
bold
italicize
underline
strike
url
image
quote
quote
smile
wink
laugh
grin
angry
sad
shocked
cool
tongue
kiss
cry
smaller | bigger

busy

Curta nossa página no Facebook