OSX planeja instalar centro de pesquisas com a Hyundai no Rio

RIO DE JANEIRO - Depois de definir o Rio de Janeiro como local de construção do estaleiro da empresa, a OSX, do empresário Eike Batista, já faz planos para instalar no Estado um centro de pesquisa e treinamento de pessoal em parceria com a Hyundai. Segundo Luiz Eduardo Carneiro, presidente da empresa, a companhia já tem encontro agendado com a Firjan (Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro) para discutir o assunto. Ainda não há definição se o Instituto de Tecnologia Naval será instalado na capital do Estado (mais próximo da comunidade acadêmica) ou perto do local do estaleiro, no Complexo Industrial do Porto do Açu, no norte fluminense. O foco do centro de pesquisas será o treinamento de pessoal e a transferência de tecnologia da Hyundai Heavy Industries, líder mundial em construção naval. A Hyundai tem 10% de participação na subsidiária OSX Construção Naval. O grande apelo no primeiro momento é a formação de mão de obra para o estaleiro e para operar as plataformas, afirmou Carneiro. O presidente da OSX avalia que o Brasil vai se tornar o maior pólo de atividade offshore no mundo, com a exploração de petróleo na camada pré-sal. A empresa espera iniciar as obras de construção do estaleiro, que ficará em uma área de 3,2 milhões de metros quadrados, em maio de 2011 e prevê investimentos de US$ 1,7 bilhão. A OSX ainda está definindo o modelo de financiamento do empreendimento, que poderá ser feito via BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) ou por meio do Fundo de Marinha Mercante. A carteira de encomendas da OSX já soma cerca de US$ 2,5 bilhões com quatro encomendas da OGX, empresa de exploração e produção de óleo e gás natural do empresário Eike Batista. As encomendas incluem encomendas firmes de dois navios-plataforma que produzem, processam e transferem óleo (do tipo FPSO) e duas plataformas fixas. A primeira plataforma flutuante está sendo construída em Cingapura. A empresa deve assinar contrato até dezembro sobre a segunda, a OSX2, que poderá ser construída no Brasil ou na Ásia. Segundo Roberto Monteiro, diretor financeiro da OSX, outras duas encomendas de plataformas flutuantes estão em discussão com a OGX, o que deve representar o acréscimo de mais US$ 1,8 bilhão na carteira de projetos. Estas duas novas plataformas deverão ser construídas no estaleiro da empresa. A OSX tem um contrato de prioridade de atendimento das demandas da OGX para a construção de 48 unidades de produção, que têm custo estimado de cerca de US$ 30 bilhões, para sustentar a base de crescimento da empresa de exploração de petróleo nos próximos 10 anos. Além de atender a demanda de outra empresa do grupo, a OSX está participando de concorrência para fornecer duas sondas para a Petrobras. Ontem, a OSX anunciou a decisão de transferir o projeto de construção do estaleiro de Santa Catarina para o Rio de Janeiro. O projeto em Santa Catarina enfrentou dificuldades de licenciamento ambiental e dependia de um parecer do ICMBio (Instituto C...

Comentarios (0)Add Comment

Escreva seu Comentario
quote
bold
italicize
underline
strike
url
image
quote
quote
smile
wink
laugh
grin
angry
sad
shocked
cool
tongue
kiss
cry
smaller | bigger

busy

Curta nossa página no Facebook