São Lourenço: de capital nacional do pau-brasil a capital da Mata Atlântica

Publicado em 17.11.2010, no Jornal do Commercio. De capital do pau-brasil, São Lourenço da Mata, no Grande Recife, pode passar a capital da Mata Atlântica. É que o município, que abriga bosques da espécie, recebe agora um projeto de reflorestamento com 30 mil mudas, de 40 tipos diferentes, incluindo a árvore nacional, de folhas verdes e flores amarelas. O trabalho, que começou em julho, tem duração prevista de três anos. O projeto é realizado pela Fundação Pau-Brasil (Funbrasil), com recursos do Fundo Estadual de Recursos Hídricos (Fehidro), numa área de 19,75 hectares. Das 30 mil mudas previstas, a ONG informa que já plantou 27 mil. Até o fim deste mês, todas estarão no chão. Depois, é só cuidar para que não morram, adianta a presidenta da fundação, Ana Cristina Siqueira. Os cuidados incluem limpeza, irrigação, adubação e controle de formigas. Resolvemos plantar tudo no primeiro ano e nos dois seguintes, ou seja, até julho de 2013, fazer a manutenção. Assim, esperamos obter uma taxa de sucesso maior que a de projetos de reflorestamento convencionais, que realizam o plantio, mas as árvores acabam morrendo por falta de acompanhamento, esclarece. O reflorestamento é feito na confluência dos Rios Goitá e Capibaribe, no Distrito Industrial de São Lourenço da Mata, próximo à PE-05. A área está sob a guarda da AD-Diper e do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). As mudas são dispostas num raio de, pelo menos, 30 metros de cada margem, em cumprimento ao Código Florestal. As covas, com 30 centímetros de diâmetro por 40 centímetros de profundidade, são abertas em meio a um capim nativo que cobre o solo do local. Para Ana Cristina, a vegetação rasteira não prejudicará o crescimento das árvores, entre jucás, cajueiros, goiabeiras, jenipapeiros, ingás e ipês. Quando elas começarem a fazer sombra, o desenvolvimento do capim será inibido, prevê O plantio é feito por oito trabalhadores. O coordenador da equipe, Ricardo Lopes dos Santos, 33 anos, trabalha há 13 no viveiro da Fundação Pau-Brasil. A ONG, com sede em São Lourenço da Mata, produz por ano de 100 a 150 mil mudas, a maioria de pau-brasil. Agora chegou minha vez de ver as plantas fincarem as raízes no chão, brinca Ricardo. Outro operário, Reginaldo José da Silva, 29, tenta empregar no projeto de reflorestamento o que aprendeu na permacultura, técnica que alia o cultivo de árvores à agricultura. Ao redor da cova eu faço uma espécie de círculo no solo. Isso evita que a água escorra. Em cima, a gente tá colocando pó de serra, para diminuir a evaporação, detalha. O cálculo da Funbrasil é que um terço das 30 mil árvores seja de pau-brasil. Não poderia ser diferente. A espécie é considerada árvore nacional pela Lei 6.607, de 7 de dezembro de 1978, que também instituiu 3 de maio como Dia Nacional do Pau-Brasil. Chamada pelos botânicos Caesalpinia echinata, a árvore atinge 30 metros e tem uma curiosa forma de propagação. Quando a vagem que encapsula as sementes se rompe, ...

Comentarios (0)Add Comment

Escreva seu Comentario
quote
bold
italicize
underline
strike
url
image
quote
quote
smile
wink
laugh
grin
angry
sad
shocked
cool
tongue
kiss
cry
smaller | bigger

busy

Curta nossa página no Facebook