Elevação da temperatura leva degelo no Ártico a nível crítico

WASHINGTON - A temperatura no Ártico voltou a subir e a calota de gelo polar encontra-se atualmente em um dos níveis mais baixos já registrados, revela o mais recente estudo sobre o tema. Segundo a última avaliação anual da situação, o aquecimento do Ártico tem mostrado efeitos generalizados, contínuos e até mesmo dramáticos. Os autores do estudo afirmam, por exemplo, que as intensas nevascas que atingiram as regiões Nordeste e Meio-Atlântico dos Estados Unidos entre dezembro de 2009 e fevereiro deste ano estavam relacionadas ao aquecimento do Ártico. Não se trata apenas de um efeito climático. Isso está afetando diretamente a vida das pessoas, declarou Jackie Richter-Menge, pesquisadora do Laboratório de Engenharia e Pesquisa de Regiões Frias, ligado dos Corpos de Engenheiros do Exército dos EUA. O levantamento anual foi divulgado na quinta-feira (22), em Washington, pela Agência de Pesquisa Oceânica e Atmosférica dos EUA. A edição deste ano contou com a participação de 69 cientistas de oito países. Especialistas ficam especialmente atentos aos efeitos do aquecimento global sobre o Ártico por se tratar da região onde eventuais mudanças costumam ser percebidas primeiro - como vem ocorrendo nos últimos anos. De acordo com o estudo, houve uma desaceleração do aumento das temperaturas na região em 2009, mas no primeiro semestre de 2010 o aquecimento chegou perto de seu nível recorde, com as leituras mensais de temperatura ficando em média 4 C acima do normal no norte do Canadá. Ao mesmo tempo, a calota de gelo no àrtico apresentou sua terceira menor extensão em 30 anos, disse Don Perovich, outro cientista do laboratório militar. Ele observou ainda que as três menores medições de gelo polar ocorreram nos últimos quatro anos. Da Agência Estado, com informações são da Associated Press.

Comentarios (0)Add Comment

Escreva seu Comentario
quote
bold
italicize
underline
strike
url
image
quote
quote
smile
wink
laugh
grin
angry
sad
shocked
cool
tongue
kiss
cry
smaller | bigger

busy

Curta nossa página no Facebook