Cientistas descobrem fóssil de baleia com dentes colossais

PARIS - Pesquisadores descobriram no Peru um fóssil de cachalote gigante, que viveu há 12 milhões de anos e foi chamado de Leviathan Melvillei, em homenagem a Herman Melville, autor de Moby Dick, revela um artigo publicado esta semana na revista Nature. Segundo Olivier Lambert, do Museu Nacional de História Natural de Paris e principal autor do estudo, este é o maior cachalote fóssil já encontrado, com dentes colossais, de até 36 cm de comprimento, 10 cm a mais que os dentes dos maiores cachalotes atuais. O fóssil do Leviatã foi descoberto em novembro de 2008, no deserto costeiro da região de Ica, no sul do Peru, por uma equipe de paleontólogos de museus de história natural de Rotterdã, Paris, Pisa, Lima e Bruxelas. Até o momento, apenas dentes isolados deste tipo de cachalote tinham sido encontrados, especialmente no Chile. Segundo Olivier Lambert, desta vez foi achada uma mandíbula inferior, boa parte do crânio e dentes, mas nada do esqueleto além do crânio, o que obriga os cientistas a estimar o comprimento do cachalote. Com um crânio de três metros, o comprimento do Leviatã é estimado em entre 13,5 metros e 17,5 metros, mais ou menos o tamanho de um grande cachalote atual, destaca Lambert. Esse superpredador marinho de 12 milhões de anos e que comia baleias menores tinha um concorrente: um tubarão gigantesco, muito maior que o atual tubarão branco, com comprimento de 12 a 15 metros, explica o cientista. Leviatã e outros grandes cachalotes que utilizavam seus dentes para agarrar as presas desapareceram há milhões de anos, mas os cachalotes caçadores de lulas sobreviveram até hoje, como o grande cachalote (Physeter). Texto e fotos: Agência France Presse.

Comentarios (0)Add Comment

Escreva seu Comentario
quote
bold
italicize
underline
strike
url
image
quote
quote
smile
wink
laugh
grin
angry
sad
shocked
cool
tongue
kiss
cry
smaller | bigger

busy

Curta nossa página no Facebook